Bloqueios nas estradas: Associações assinam nota que repudia ataques à imprensa

 

03 de novembro de 2022

Bloqueios nas estradas: Associações assinam nota que repudia ataques à imprensa

Os ataques à imprensa durante os protestos e bloqueios nas estradas em várias regiões do país foram condenados pela Aner, Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) através de uma nota oficial divulgada pelas três associações. Os atos de violência, ameaças e hostilidades contra os profissionais da imprensa, por parte de manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro, ocorreram nos bloqueios em rodovias em vários estados do país.

Em Porto Alegre (RS), equipes de reportagem da Rádio Gaúcha, SBT, Band e Record foram intimidadas e até mesmo agredidas fisicamente durante cobertura dos bloqueios, que questionavam o resultado do processo eleitoral. Alguns equipamentos foram quebrados pelos manifestantes.

“É inadmissível todo e qualquer ataque aos profissionais e meios de comunicação que cumprem a missão de informar a sociedade sobre assuntos de interesse público, principalmente, quando a violência tem como autores grupos com viés antidemocrático”, diz nota.

Os bloqueios de rodovias, realizados por apoiadores de Bolsonaro, foram condenados até mesmo pela imprensa internacional, que considerou os ataques uma “perturbação”. Em Santa Catarina, até mesmo crianças foram levadas para uma manifestação. O Conselho Tutelar foi acionado.

Na manhã desta quinta-feira, dia 3, de acordo com a Revista Exame, a Polícia Rodoviária Federal atualizou a situação dos bloqueios, informando que 86 manifestações ainda estão em andamento, com maior concentração em Mato Grosso, Santa Catarina, Pará e Rondônia.

As associações solicitam às autoridades, uma rigorosa apuração dos fatos, com a punição dos responsáveis.

Clique aqui e leia a íntegra da nota.

Leia também:

Abert, Aner e ANJ lançam nota em defesa da democracia e da liberdade de imprensa

Selecionamos outros textos para você