Inscrições a prêmio de não-ficção para biografias e reportagens se encerram em 17 de março

Estão abertas as inscrições para o prêmio Prêmio todavia de Não Ficção que busca incentivar reportagens e biografias inéditas sobre temas relevantes aos leitores brasileiros. O vencedor assinará um contrato de edição no valor de R$ 15 mil.

Para participar da premiação promovida pela editora todavia, é preciso enviar um projeto do livro, em PDF, que contenha: duas sinopses (uma com, no máximo, 500 caracteres e outra, mais longa, que tenha entre 2 mil e 5 mil caracteres), cinco palavras-chave, sumário com descrição de capítulos, amostra de capítulos com, no mínimo, 160 mil caracteres e data de conclusão estimada da obra.

O prêmio está aberto a residentes no território nacional, titulares exclusivos da obra, de qualquer idade. Projetos de TCC, iniciação científica e outros, desde que nunca tenham sido publicados, podem concorrer. Portanto, estudantes de comunicação, jornalistas e escritores de não ficção são o público-alvo do prêmio.

O cronograma, projeto editorial e gráfico serão definidos pela editora. A banca de jurados será composta pelos jornalistas Chico Felitti, Daniela Pinheiro, Dorrit Harazim e Rogerio Galindo. Os critérios de avaliação serão a qualidade da escrita e da apuração, a fluência, pertinência e atualidade do assunto.

As inscrições, disponíveis no site, se encerram no dia 17 de março e a divulgação do vencedor será em setembro de 2020.

 

Selecionamos outros textos para você