UE abre ação antitruste contra a Amazon

O ESTADO DE S.PAULO

Reguladores antitruste da União Europeia abriram ontem uma ação contra a Amazon, acusando a empresa de prejudicar a concorrência no varejo online. As autoridades afirmam que a companhia usa dados não públicos de vendedores de sua plataforma para obter vantagem competitiva no mercado.

A acusação, revelada por Margrethe Vestager, comissária de defesa de concorrência da União Europeia, é resultado de uma investigação anunciada em julho do ano passado. A União Europeia questiona o papel duplo da Amazon no mercado: ao mesmo tempo que a empresa é dona de um marketplace em que vendedores anunciam produtos, ela é também uma varejista.

A Comissão Europeia disse que a Amazon deverá responder à acusação nas próximas semanas. Se for considerada culpada, ela poderá ser multada em até 10% da sua receita anual global. Em comunicado, ontem, a Amazon afirmou que discorda das acusações.

A preocupação da União Europeia em relação às práticas da Amazon pode influenciar outras ações. No mês passado, o processo histórico que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu contra o Google refletiu acusações que a companhia já estava enfrentando na Europa, relacionadas à dominância do buscador no mercado. /

Selecionamos outros textos para você