Saia da redação e converse com as pessoas

NIEMAN LAB – JANEIRO/2020

Em meio às dificuldades impostas à indústria de notícias pela disrupção digital, o jornalismo local é o que coleciona as maiores perdas. No entanto, por uma série de fatores, 2020 deverá registrar uma retomada desse segmento, acompanhada do resgate de uma das mais importantes premissas da atividade jornalística, segundo Alexandra Borchardt, pesquisadora do Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo, da Universidade de Oxford: “O jornalismo redescobrirá as comunidades às quais deve servir”.

Dentro dessa tendência, continua a estudiosa, uma geração de jovens jornalistas que foi criada na frente das telas de computadores, copiando e colando histórias para obter sucessos rápidos em cliques e alcance, passará a ter mais contato com a realidade das pessoas. “Vários fatores contribuirão para isso. Um é a necessidade cada vez mais urgente de que as organizações de mídia se envolvam com pessoas reais no mundo real. O jornalismo precisa recuperar a confiança dos cidadãos para os quais é criado. E a confiança se desenvolve melhor por meio do engajamento direto. Funciona particularmente bem se você pode ver que a pessoa do outro lado é um ser humano como você.”

Leia aqui o texto na íntegra.

Selecionamos outros textos para você