Revista ‘Time’ substitui logotipo pela primeira vez: título da publicação da semana é ‘Vote’

G1 – 22/10/2020

Para o editor-chefe da revista, as eleições dos EUA no dia 3 de novembro são um momento definidor das próximas décadas. Voto não é obrigatório no país.

Pela primeira vez na sua história de quase cem anos, a revista americana “Time” trocou o seu logotipo: a edição desta semana vem com o título “Vote”.

A mensagem foi uma forma de marcar um momento histórico, de acordo Edward Felsenthal, editor-chefe e diretor-executivo da publicação.

“Pode-se dizer que é a decisão com mais consequências que qualquer um de nós já tomou na urna”, disse ele sobre o pleito de 2020.

O voto não é obrigatório nos EUA.

A imagem da capa é um desenho do artista Shepard Fairey – o mesmo que fez um cartaz com Barack Obama em 2008 no qual se lia “hope” (esperança).

Momento histórico
No texto do editor aos leitores, ele afirma que esse é um momento raro que vai separar a história em antes e depois durante décadas.

“Poucos eventos vão dar forma ao mundo do futuro como o resultado das próximas eleições presidenciais dos EUA”, escreveu ele.

O resultado da votação vai servir como uma forma de interpretar os últimos anos, que foram classificados como desconcertantes pela repórter de política americana Molly Ball.

Eleição nos EUA: Quando sai o resultado? Pode haver atrasos?
Nem Trump nem Biden: conheça os outros candidatos na eleição presidencial dos EUA

Número de votos antecipados
As eleições presidenciais dos EUA estão marcadas para 3 de novembro, uma terça-feira. Mas milhões de eleitores já começaram a votar antecipadamente.

De acordo com o US Elections Project, que monitora a votação antecipada, mais de 45 milhões de eleitores já votaram.

A maioria enviou sua cédula por correio – foram 32,5 milhões. Outros 12,7 milhões de americanos votaram pessoalmente.

Selecionamos outros textos para você