Revista dirigida a mulheres negras resiste e quebra paradigmas na África do Sul

FIPP – 10/02/2020

Como as revistas Ebony e Essence nos Estados Unidos, a True Love se concentra em um público feminino negro da África do Sul. Em um país no qual quase 80% das população é negra, a segmentação poderia ser quase uma garantia de sucesso. Mas apesar dos 47 anos da publicação, essa não é a realidade. “Não há representações suficientes de mulheres de cor na prateleira, especialmente na África do Sul, onde, quando você conta todos os títulos, provavelmente temos cerca de 20, e apenas duas delas atendem mulheres de cor em um país predominantemente negro”, diz a editora da True Love, Mbali Soga.

Ainda que dirigida de forma predominante às mulheres negras, a revista aborda os principais temas e anseios de todo o público feminino a partir de uma visão de equidade de gênero. “Somos um produto sul-africano completo, orgulhoso, que nasceu basicamente dos ideais dos negros da África do Sul”, conta, enfatizando conceitos como emancipação, liberdade e trabalho.
“Inspiramos mulheres de cor a serem o que elas querem, além de fazerem coisas que nem sequer acreditavam que queriam”, completa, acrescentando que a publicação está agora empenhada na transição digital.

Leia aqui o texto na íntegra.

Selecionamos outros textos para você