Presidente do Meio & Mensagem, Marcelo Salles Gomes, analisa a transformação da comunicação

29HORAS – 30/04/2021

Paula Calçade

Mais de quarenta anos após sua fundação, a empresa de mídia Meio & Mensagem segue fiel ao propósito original de gerar e compartilhar conhecimento para o desenvolvimento da indústria da comunicação no país. De lá para cá, a tecnologia mudou não só a forma de se comunicar, mas consequentemente como as marcas fazem publicidade e vendem seus produtos. Nas últimas décadas, a evolução dos negócios da propaganda foi intensa e agora é acelerada pela pandemia. No centro dessa transformação do jornal e com os olhos e ouvidos atentos aos novos negócios está o atual presidente do veículo, Marcelo Salles Gomes.

“O Meio & Mensagem tem a capacidade de ocupar um espaço e sempre acreditou nisso”, conta. Marcelo lembra que, na década de 1980, a economia brasileira era mais fechada à inovação, e faltavam referências empresariais que falassem sobre criatividade e mídia. “Nosso primeiro evento foi em 1980, o prêmio Caboré, que destaca profissionais da indústria de comunicação, e em 1986 realizamos o Encontro de Criatividade e Mídia, algo então inédito sobre conteúdo, com palestrantes internacionais.”

Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com MBA em Marketing na Michigan State University, nos Estados Unidos, Marcelo presenciou em sua formação acadêmica a digitalização sem volta que estava por vir nos negócios da propaganda. “Lembro de ter o primeiro contato com email na universidade nos EUA, quando isso ainda não era uma realidade no Brasil, no início dos anos 1990, voltei e acabei sendo porta-voz do que a tecnologia já representava lá fora”, recorda.

Depois de estágios em agências, como a Almap, e em veículos, como a Editora Abril e a MTV, Salles Gomes assumiu a criação do site do Meio & Mensagem e criou a área de Marketing da empresa. Antes da vice-presidência executiva, que exerceu por 12 anos, foi diretor de Marketing e de núcleo digital da companhia. Em janeiro deste ano, assumiu a presidência, o que representa os esforços do veículo em colocar como estratégia central algo que antes era visto como futuro. “Somos uma empresa de mídia multiplataforma, a comunicação hoje é composta por peças que formam o todo, é necessário entender cada rede e pensar como a narrativa de uma propaganda, por exemplo, vai ser aplicada nesses formatos.”

Novos territórios

A intensa digitalização da comunicação impõe um desafio para as empresas de como se manter relevante. “As marcas entendem o território e propósito que ocupam, mais do que nunca precisam compreender o que representam, utilizando os canais disponíveis, que estão em constante ampliação e adaptação, como as redes sociais que já são entre si diferentes, onde as pessoas consomem conteúdo de forma diversa.”

O processo de fragmentação das mídias tradicionais também acompanha o fenômeno digital. “Um exemplo é a mídia Out Of Home (OOH) – conhecida pelo público como painéis e banners nas ruas, shoppings, aeroportos e estações de metrô – é excelente como veículo que inicia a conversa com a audiência, é um meio estratégico para qualquer marca se apresentar ao público, atualmente as narrativas da propaganda podem começar em um formato e se desenrolar em outro”, analisa. Para o presidente do Meio & Mensagem, no passado a marca tinha o controle de como sua jornada iria ser recebida, hoje é a audiência que se engaja com o melhor formato que encontra para si.

Em meio a esse cenário, a pandemia do coronavírus também desencadeou no mundo uma aceleração radical de novos negócios digitais. “Demos um salto em uma direção que a indústria já caminhava, pulamos 5 anos em 1”, reflete. Presencia-se a intensificação do e-commerce e de estratégias inovadoras de atendimento ao consumidor, projetos que as empresas já vislumbravam, mas agora colocam em prática. “É a era de ouro para o marketing, pois é o setor central para qualquer empresa, é o CEO da nova era, já que é quem tem a compreensão da demanda do consumidor, que por sua vez está de volta ao início do desenvolvimento de um produto”, finaliza.

Foto: (Revista 29HORAS)

Selecionamos outros textos para você