Prêmio Mulheres na Liderança 2020 reconhece as melhores empresas para a ascensão feminina

MARIE CLAIRE – 10/12/2o2o

Segunda edição da pesquisa da Editora Globo com a ONG Women in Leadership in Latin America (WILL) avalia processos e práticas relativas à igualdade de gênero nas companhias brasileiras.

A equidade de gênero está no radar nas empresas brasileiras, mas ainda falta para que a ascensão das mulheres aos postos de liderança aconteça de forma representativa. É preciso que as corporações tenham práticas e políticas que impulsionem a jornada das mulheres rumo ao topo das estruturas.

É com a intenção de avaliar essas práticas e políticas e identificar as companhias mais avançadas nelas que os jornais Valor Econômico e O GLOBO, e as revistas Marie Claire e Época Negócios, da Editora Globo, em parceria com a ONG Women in Leadership in Latin America (WILL) e com apoio metodológico da Ipsos, realizam mais a segunda edição do Prêmio Mulheres na Liderança.

O lançamento da pesquisa foi feito em formato de live na última sexta-feira, dia 11 de dezembro, com transmissão no YouTube, Facebook e LinkedIn do Valor Econômico.

A segunda edição da pesquisa vai identificar as melhores práticas, políticas e processos na ascensão das mulheres de 162 empresas. O resultado do estudo foi publicado no suplemento “Valor Carreira – Mulheres na Liderança”, que circula nesta segunda-feira (14) encartado no jornal Valor Econômico.

A pesquisa gera um autodiagnóstico para as empresas, como uma forma de acompanhar e monitorar as ações, tanto internamente como em comparação às outras companhias. Além disso, o estudo investiga os processos de recrutamento, contratação e capacitação, e o quanto as empresas possibilitam a conciliação entre a vida pessoal e profissional de seus colaboradores, assim como a abertura para interseccionalidades de raça, orientação sexual e afetiva, identidade de gênero e deficiência.

Selecionamos outros textos para você