Pais&Filhos revela outro impacto da pandemia: o aumento nas separações

PAIS&FILHOS – 01/06/2020

Revista publica capa sem imagens e com logo rachado ao meio para dar força a principal matéria da edição de junho: pandemia da separação

Em levantamento exclusivo, feito com especialistas de seis países diferentes, Brasil, China, Estados Unidos, Itália, Portugal, África do Sul e Austrália,  a Pais&Filhos publica edição com uma projeção sobre a pandemia do divórcio que a quarentena está causando, “Separados, mas nem tanto”. Assinada por Andressa Simonini e as editoras Jennifer Detlinger, Jéssica Anjos e Marina Paschoal, a publicação mostra que a projeção mundial para 2020 é de que os divórcios tenham índices jamais vistos nos últimos tempos. A matéria também traz dados levantados e divulgados com exclusividade pelo Google para a Pais&Filhos sobre pesquisas relacionadas a divórcio no Brasil. Foram entrevistados advogados de todos os continentes do planeta, psicólogos, especialistas em educação e personagens para dar mais força e peso ao assunto para a sociedade.

Mais do que mostrar dados e números, a reportagem indica caminhos para que mães e pais consigam enfrentar o desafio de uma separação com maturidade e responsabilidade, para que os filhos não sofram com a decisão do casal. Os especialistas entrevistados também dão dicas para cuidar da saúde mental das crianças e como manter a felicidade em família, independente da configuração.

Mais uma vez, o veículo mostra pioneirismo e inovação ao idealizar e colocar no papel uma capa sem fotos, dedicada à reportagem de doze páginas sobre divórcio e separação em tempos de coronavírus.  Além disso, pela primeira vez, a marca modificou seu logo para simbolizar a quebra e a separação das famílias. “O símbolo & mostra a força da marca e o que ela representa: estar junto. Quando entendemos que as famílias estavam sofrendo com a relação conjugal por causa do isolamento social, sentimos a necessidade de mostrar o cenário, caminhos para seguir e, o mais importante de tudo, cuidar da saúde mental das crianças que vivem debaixo do mesmo teto desses conflitos. Sendo assim, a mensagem deveria ser passada com força usando capa, chamada exclusiva e o logo modificado”, explica Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos.

A edição de arte, assinada por Beatriz Possebon, também mostra como a capa transmite o vazio que a separação pode trazer, mas ao mesmo tempo preenche o espaço e leva a uma reflexão profunda, fazendo um paralelo sobre os efeitos do divórcio em uma família.

A publicação reforça também que, apesar da distância, nunca esteve tão próxima dos leitores e continua a ditar tendências e entender comportamentos, quebrando barreiras e paradigmas na sociedade. A marca acredita na pluralidade e que não existe um único jeito de criar os filhos: é possível ser feliz sendo casado ou separado, tendo uma família grande ou pequena, sendo mãe ou pai solo. “Lutamos pelo direito de você poder fazer suas próprias escolhas. EM um momento como esse, é nosso papel apoiar causas que possam dar mais força ao valor que carregamos: formar famílias mais felizes”, completa Adriana Cury, diretora geral da Pais&Filhos.

Compromisso com o segmento parenting

Ao longo dos 51 anos de existência, a Pais&Filhos, produtora e distribuidora de conteúdo direcionada ao segmento parenting, passou por imensas mudanças para poder continuar e acompanhar todas as evoluções do mundo e das famílias brasileiras. E pela primeira vez em sua história, a marca publica uma capa de suas edições impressas sem fotos de bebês, crianças ou famílias. A aposta é uma chamada de capa única, com o logo rachado ao meio, dando força ao levantamento jornalístico sobre configurações familiares durante a quarentena.

Lançada em 1968 como primeira revista segmentada do Brasil, a Pais&Filhos sempre esteve à frente do seu tempo e tem a missão de formar famílias mais felizes, levando o jornalismo e a informação para que os leitores possam fazer suas próprias escolhas.

Em regime de home office desde março, a redação da Pais&Filhos reorientou a cobertura editorial para acompanhar as mudanças que chegaram à sociedade com o novo coronavírus, produzindo conteúdo com responsabilidade e cuidado, além de continuar a entregar reportagens especiais com o que há de melhor para a criação dos filhos e construção das famílias. “Sempre preservamos por um jornalismo de credibilidade e, neste momento, precisamos ir além, reforçar a existência da marca ao lado de pais e mães. Precisamos ajudar e orientar em primeiro lugar”, afirma Marcos Dvoskin, presidente do conselho da Pais&Filhos.

Sobre a Pais&Filhos

A Pais&Filhos há mais de 50 anos leva informação de qualidade às famílias brasileiras. Com confiança, segurança, carinho e cuidado produzimos conteúdo pensado para todas as fases, para quem quer engravidar, para quem está grávida e para quem tem bebês ou filhos mais velhos. Você pode acompanhar a gente na revista impressa e mensal, diariamente e em tempo real no site e redes sociais, além de comparecer aos Seminários Internacionais Pais&Filhos, sempre recheado de programações especiais.

 

Selecionamos outros textos para você