Nona edição do Veste Rio começa nesta segunda-feira, em versão digital

O GLOBO – 20/07/2020

Marcia Disitzer

Maior plataforma de moda do país, o Veste Rio começa hoje a sua nona edição. Em meio à pandemia do novo coronavírus, o evento — que reúne Salão de Negócios, desfile dos Novos Talentos, outlet e palestras — se reinventou e ganhou formato digital.

— Respeitando as normas de distanciamento social, criamos uma versão on-line com talks abertos ao público, mentorias para empresários do setor e apresentações virtuais de coleções do verão 2021 para compradores e lojistas — explica a editora da ELA, Marina Caruso.

Este primeiro ciclo vai até o dia 3 de agosto, mês em que acontecerá o outlet virtual. O projeto segue até outubro.

A diretora-geral da Editora Globo Condé-Nast (EGCN), Daniela Falcão, e o fundador e diretor-criativo da São Paulo Fashion Week, Paulo Borges, abrem os trabalhos às 11h desta segunda-feira. Eles vão debater o tema “O novo propósito das semanas de moda e o desafio de um novo calendário para showrooms”, com a fala de Daniela abordando a força da digitalização.

— Vivemos um crescimento exponencial tecnológico e descobrimos como esse uso pode ser benéfico. diz Paulo.

O outro talk será no dia 3, às 16h: a top Laís Ribeiro vai contar detalhes de sua trajetória para Marina Caruso. Ambos os bate-papos serão transmitidos pelo site do evento, no YouTube e no Facebook da ELA e da “Vogue”.

Inspiração na natureza
Entre terça e sexta-feira, 23 marcas — consagradas e integrantes dos Novos Talentos — apresentarão suas coleções do verão 2021 para compradores no ambiente on-line.

— O Veste Rio abraça as marcas cariocas. O evento criou uma versão digital muito acolhedora — elogia a diretora-criativa da Blueman, Renata Americano.

A coleção foi batizada Somos Todos Latinos, com cartela de cores quentes e estampas de frutas. Já Patricia Bonaldi, diretora-criativa da PatBo, escolheu o elemento água.

— É especial podermos apresentar a coleção Acqua nesta edição inédita — diz.

Thomaz Azulay e Patrick Doering, da The Paradise, chegam à coleção número 10, cujo nome é Perdidos no Paraíso.

— Estamos confinados, porém, mais conectados do que nunca — avalia Thomaz.

A lenda da civilização maia do beija-flor inspirou estampas no verão de Victor Dzenk.

— É um mensageiro da felicidade. O tema é assertivo para essa fase — diz o designer.

Já Marcia Kemp, da Nannacay, buscou na palavra japonesa “enso”, associada ao budismo, o conceito da estação.

— Continuamos a trabalhar forte com os artesãos para superarmos este momento.

E a Pernambucana da Gema uniu o artesanal com a arte.

— É o luxo da palha — diz Lindonice de Brito.

Nos dias 28 e 29, acontecerão as mentorias para estilistas e empresários com André Caravalhal e Renata Abranchs, entre outros nomes.

O Veste Rio é apresentado pelo Santander com realização das revistas ELA e “Vogue” Brasil.

Selecionamos outros textos para você