No último ano, a EXAME viveu o período mais inovador de seus 54 anos de história

Primeiro dia no novo escritório da EXAME, em março de 2020

(Crédito: Reprodução Rafael Cusato/Exame)

Com informações de editora. 

Um big bang. A analogia com a teoria mais aceita pela ciência para o início do universo é uma maneira fiel de descrever a transformação vivida pela EXAME ao longo de 2020, o período mais inovador em 54 anos de história. Nos últimos 12 meses, os primeiros sob nova direção, a marca deixou de ser somente uma empresa de conteúdos jornalísticos de excelência. Somos, hoje, uma mediatech com atuação em várias frentes, feita de gente conectada com tendências decisivas para o futuro – e com pessoas inquietas por mudar a maneira como o mundo consome informação.

Os últimos meses foram marcados por um ritmo acelerado de novidades e aquisições. Transcendemos a maneira de transmitir conteúdo para nossa audiência. Hoje, não somos apenas uma plataforma para jornalismo. O conteúdo de excelência produzido pela EXAME tem outras três frentes: EXAME Academy, nossa plataforma de educação online que já lançou o primeiro MBA, EXAME Invest Pro, dedicado às informações financeiras decisivas para o dia a dia do investidor, e EXAME Experience, uma curadoria de eventos nas mais variadas áreas de conhecimento – de futuro do dinheiro, com o Future of Money, às tendências do agronegócio, com o Superagro.

O propósito da nova EXAME é ir além de informar a audiência sobre as últimas notícias e as análises aprofundadas responsáveis pela credibilidade da marca ao longo das últimas cinco décadas. Não queremos apenas pessoas bem informadas. Queremos capacitar nosso público a assumir os desafios mais complexos – seja na carreira, no modo de investir ou em outros aspectos do desenvolvimento pessoal. Nossa missão é democratizar o acesso a conteúdos até agora restritos e explicá-los de maneira clara e acessível. Assim, queremos ser um guia completo para o nosso público conquistar vitórias dia após dia. “Como uma mediatech, queremos colocar todo nosso conteúdo e produtos a serviço dos leitores baseados em insights e estratégia”, afirma Pedro Thompson, CEO da EXAME.

Um sinal dessa verdadeira revolução na maneira de entregar conteúdos é o fato de a EXAME ter entrado em 2021 sem tirar o pé do acelerador nas novidades. Em março, anunciamos a aquisição da Laatus, startup dedicada a cursos de especialização no mercado financeiro a pessoas interessadas em operar em mercados futuros, como dólar, e da Atom, uma plataforma de educação voltada ao mercado financeiro fundada pela empresária Carol Paiffer, uma das principais referências em conteúdos sobre finanças pessoais no Brasil.

Toda a transformação ocorreu sem deixar de lado o cuidado com os colaboradores em meio aos desafios trazidos pela pandemia. Como nova empresa, áreas de tecnologia, produto e marketing se estruturaram praticamente do zero sem deixar de lado a preocupação em trazer resultados. Cada área precisou elevar (ou até construir) o patamar para chegarmos onde estamos hoje. O time de People and Culture que o diga. Além de formar os times e zelar pela experiência das pessoas, em 12 meses o time passou a trabalhar em frentes de marca empregadora, avaliação de performance, análise de benefícios competitivos, flexibilidade de horário, possibilidade de trabalho remoto (inclusive no pós-pandemia) e cultura. No início de 2021, foi criado um Comitê de Diversidade, aberto aos funcionários e colaborativo, para avançar na inclusão e igualdade nas frentes de gênero,raça e etnia, deficiência, LGBTQI+ e gerações.

O resultado disso é um ambiente de trabalho que procura aliar a excelência de desempenho com um olhar atento aos colaboradores. “Entrei acompanhada na EXAME, pois descobri que estava grávida do meu segundo filho. Aqui me sinto muito reconhecida e respeitada como profissional, como mulher e como mãe”, conta Gabriela Ermini, CMO da EXAME. “Como marca, a EXAME busca democratizar o acesso à informação sobre investimentos e dar independência financeira para as pessoas. Acredito que o fato de estar aqui, trabalhando como líder dessa área, mostra que a gente precisa trazer diversidade e representatividade.”

Na ponta, a revolução na maneira de entregar conteúdos para nossa audiência, aliada a processos de recursos humanos que aliam empatia com alta performance, fazem da EXAME uma marca admirada pelos colaboradores e pelo mercado. Uma evidência é o fato de outras marcas de credibilidade terem se associado à marca EXAME nos últimos meses. É o caso da Bloomberg, uma das empresas de tecnologia de dados para o mercado financeiro e agência de notícias mais respeitadas do mundo, com sede em Nova York.

O público da EXAME atualmente tem acesso a uma gama de notícias produzidas pelos jornalistas da Bloomberg. Além disso, na versão impressa da EXAME, os assinantes têm acesso a análises aprofundadas e grandes reportagens da Bloomberg BusinessWeek. Na frente de Invest Pro, EXAME associou-se à Gavekal, uma das casas de análises financeiras mais prestigiadas do mundo, fundada em 2001 em Hong Kong, e com forte presença em mercados emergentes da Ásia. “Isso tudo só mostra a força da nossa marca”, diz Pedro Valente, CFO da EXAME.

A transformação da EXAME tem um único propósito: queremos ser o guia em investimentos e aperfeiçoamento pessoal dos brasileiros. Se você se identifica com essa missão, confira as oportunidades para se juntar ao time na nossa página de carreiras.

Selecionamos outros textos para você