Inovação: “O foco tem que ser conteúdo: é o que fazemos de melhor”

17 de maio de 2022

Tela de apresentação com fundo preto e letras brancas sobre desafio dos publishers

Entre os desafios enfrentados pelo mercado editorial para a inovação, Luís Fernando Bovo destacou a disputa de público com outras distrações.

Como inovar? Como repensar o negócio? Como sair do cenário de queda em vendas e publicidade no setor de revistas? Nesta terça, 17 de maio, a tarde foi de bate-papo no Café com Aner, que contou com a presença de Luís Fernando Bovo, diretor de conteúdo e operações do Estadão Blue Estúdio.

“Inovação não é reinventar a roda. É pensar em coisas diferentes que não necessariamente sejam uma grande ruptura com tudo que a gente faz. Às vezes uma inovação num processo ou detectar alguma coisa que pode ajudar internamente vai fazer uma diferença imensa no nosso negócio mais do que tentar reinventar a roda”, afirmou Bovo, durante um evento acompanhado por jornalistas de todo o país.

montagem de quatro fotografias de telas de computador com imagens de pessoas

Entre outros, participaram do evento os publishers da Carta Capital, Manuela Carta e da Edicase Gestão de Negócios, Joaquim Carqueijó; o diretor comercial da Folha de Alphaville, Marcelo Foffá; e a produtora de conteúdo baiana Michele Louvores.

Como funciona a unidade de criação de conteúdo do Estadão

Criado em 2021, o Estadão Blue Studio é um braço de criação de conteúdo que substituiu o Media Lab Estadão, lançado em 2014. Na equipe, profissionais selecionados pelo Estadão produzem conteúdo e estratégias de divulgação online das marcas dos clientes. Em 2021, a “fábrica de conteúdo”, como é chamada pelo próprio jornal, realizou um total de 359 projetos, incluindo eventos, lives, seminários online, summits setoriais e conteúdos em formato de site, podcasts, vídeos, jornal impresso e rádio. Basicamente, o Estadão utiliza a estrutura baseada na sua marca para vender ao mercado conteúdo de vários tipos, como enumerado acima.

Clique aqui e veja a íntegra do Café com Luís Fernando Bovo

O conteúdo é produzido sob demanda ou setorialmente para clientes de portes variados, incluindo aí a consultoria para branding dos clientes nas mídias digitais, principalmente redes sociais.

Outras áreas que vieram a reboque foram as relacionadas ao conteúdo para marketing de conteúdo (Lab Persona), uma plataforma para venda de conteúdo para pequenas e médias empresas (Estadão Blue Estúdio Express) e um site para publicidade legal (Estadão RI).

Mudança passa pela observação atenta do dia a dia e escuta dos funcionários

Como dicas para os publishers que estão buscando novas formas de reinventar o negócio, Luis Fernando Bovo recomendou algumas dicas e observações:

  • Inovação pode ser apreendida e precisa ser estimulada na companhia. De lá vão sair as provocações para encaminhar novos modelos de atuação.
  •  É preciso dar ouvidos e avaliar novas oportunidades de negócios, principalmente as vindas de parceiros externos.
  •  Aprenda com quem está fazendo bem.

“Não é copiar, mas bons exemplos ajudam a pensar em formas diferentes de fazer o negócio”

  •  Dedique um tempo a estruturar o negócio, descobrindo os pontos positivos e as alternativas que tem dentro de casa para explorar. “A principal fortaleza é a credibilidade, para todos os veículos. Principal força. Isso não pode ser esquecido ou abandonado, é intangível, mas as pessoas percebem e é difícil de conquistar”.
  •  Investigue qual é o seu público, o que quer falar com cada um deles e decida sobre a sua proposta de valor. “Isso te obriga a pensar e sair daquela rotina do ‘eu acho que é assim ou assado’. Fazer isso com um grupo selecionado e limitado de pessoas da sua equipe pode ajudar a pensar em um produto novo para incluir no portfólio”.
  •  Ouvir os funcionários da empresa e dar atenção a ideias a que normalmente não se dá valor. “Muitas vezes alguém de uma área específica da empresa tem uma expertise… sinto falta de concurso de inovação interna.”

“O próprio Mark Zuckerberg ouve sua equipe, por que nós não?”

  •  Fomente fóruns de discussão, discuta ideias e projetos para colocar em funcionamento. “O foco tem que ser conteúdo. Porque é o que fazemos de melhor”.
  •  Rentabilizar acervo de texto e foto pode ajudar os clientes a construírem um conteúdo, assim como pode ajudar patrocinadores a desenvolverem podcasts e vídeos. E se você cair na dificuldade da digitalização do conteúdo, sempre há empresas parceiras que podem ajudar.
  •  Vai dar trabalho. Mas tudo dá trabalho.

“Não existe mais aquele cenário em que a gente publicava o conteúdo, colava a publicidade e ‘beleza'”

  •  Dê o primeiro passo…E se não der certo, abandone o projeto, comece outro.

O Café com Aner é uma iniciativa da Aner para promover encontros e trocas de experiências entre os publishers com profissionais que atuam dentro do mercado editorial ou em áreas conexas. O encontro é gratuito e aberto a todos os interessados.

Perdeu os Cafés anteriores e quer ver mais? Clique aqui e assista todos os Cafés no nosso Canal do YouTube.

Quer ficar por dentro das novidades da Aner? Acompanhe as nossas redes sociais!

Instagram: @anerrevistas

Facebook.com/anerbr

LinkedIn.com/anerrevistasbr

Selecionamos outros textos para você