Dicas para jornalistas no uso de TikTok, Reels e YouTube

13 de setembro de 2021

Cinco jornalistas criadores de conteúdo dão dicas inovadoras no uso das redes para aumentar sua presença online, nesta matéria do Journalism.co.uk.  O uso das redes para mostrar informações exclusivas aumenta o engajamento do público e a intimidade deste com a marca para qual o jornalista trabalha. Veja aqui algumas dicas:

Anna Holligan, BBC News

Correspondente em Haia, na Holanda, ela aproveita os passeios pela ciclovia para dar algumas notícias pelo Twitter, enquanto mostra a cidade. Um único vídeo pode buscar cerca de 100 mil impressões, 30 mil visualizações e 7 mil engajamentos.

Megan Healy, Fox 5 San Diego

Usando o TikTok e o Instagram Reels , ela lança vídeos de ‘desafios imediatos’ para permitir que o público experimente seu trabalho diário. Eles são compartilhados em toda parte e podem até encontrar seu caminho para plataformas completamente diferentes, como o YouTube. 

Johnny Harris, YouTuber

Cineasta, jornalista e produtor sênior, ele trabalhou para a Vox Media. Faz abordagens reflexivas sobre sua carreira no jornalismo , e desvenda tópicos complexos com humor, sagacidade e inteligência em abundância. Ele tem 1,7 milhão de assinantes.

Romeo Agresti, Goal.com

Correspondente da Juventus para a publicação de esportes Goal.com, ele tem uma presença popular no Instagram e no YouTube, mas no Facebook ele compartilha vídeos no estilo “flagra” sobre o tema que cobre. A maior história deste verão foi a saída de Cristiano Ronaldo da Juventus e um simples vídeo de Ronaldo embarcando em um avião angariou mais de 105 mil visualizações e 2,6mil curtidas.

Jamie Brindle, Brindlescotch

Com seus vídeos Instagram Reels Jamie atrai seguidores aconselhando freelancers. Ele é o fundador da Brindlescotch, uma empresa de produção de conteúdo B2B, e interpreta o papel de um novato e freelancer profissional, usando o estilo TikTok, de vídeos em looping. Veja como aqui

 

 

Selecionamos outros textos para você