Decálogo para o Dia do Mídia

PROXXIMA – 19/06/2020

Pyr Marcondes
O Dia do Mídia é oficialmente comemorado no Brasil no dia 21 de Junho, próximo Domingo. Adianto aqui este decálogo, que pretende ser uma homenagem e uma visão muito pessoal sobre a relevância e o futuro dessa que é uma das atividades mais vitais da nossa indústria.

Para a profissão que é e sempre foi a responsável pela ponta mais aparente e rentável de negócios das agência de propaganda no Brasil, vai aqui meu respeito e gratidão por suas inequivocamente relevantes contribuições a esta indústria.

Nos dias que correm, que aliás correm cada vez mais rápido e num ambiente exponencialmente cada dia mais complexo, essa atividade se tornou mais e mais estratégica e, também, mais e mais vital para a acurácia e rentabilidade dos investimentos do nosso business.

A essa profissão, a esses profissionais e a essa atividade, vai aqui meu decálogo. Um statement sobre o hoje e um guessing do porvir.

1. A profissão de mídia, e os profissionais que nela habitam, estão se transformando no território mais avançado e complexo na gestão de dados e analytics dentro das agências;

2. Por ser assim, tenderão a ser já a partir de hoje, mas crescentemente deste Dia do Mídia em diante, mais e mais o centro nervoso de absorção dos inevitáveis avanços e impactos do Big Data e Data Science, que sacudirão intermitentemente nossa indústria daqui para a frente;

3. Além de seguirem sendo, para suas agências, o grande sustentáculo gerador de receita do negócio, tenderão por vir a ser também o ponto nevrálgico e guardiões de engajamento, performance, ROI e conversão para os clientes anunciantes que atendem;

4. O profissional de mídia tenderá a ser um expert não só dos algoritmos de ativação e metrificação de uma atividade cada vez mais dominada pela Inteligência Artificial, mas também o intérprete de vários idiomas, dos mais diversificados mundos em que as marcas terão que contar suas histórias;

5. Terá que falar a língua dos vídeos e da social media;

6. Terá que entender a voz da voz, dos chatbots e de todo o universo mobile;

7. Terá que falar o dialeto às vezes bem estranho e tribal dos influencers;

8. Terá de traduzir e distribuir através de um volume cada vez mais ampliado de canais, a criatividade e diversidade das formas e formatos do storytelling das marcas;

9. Terá de decifrar o cada dia mais indecifrável consumidor, em sua cada dia mais diversificada diversidade;

10. E terá assim, diante de si, uma das mais desafiadoras, mas igualmente mais fascinantes atividades profissionais destes novos tempos da publicidade.

Longa vida ao Profissional de Mídia.

Selecionamos outros textos para você