Cosmopolitan tem muitas plataformas, mas apenas um foco: seus leitores

FOLIO. – 23/04/2020

Caysey Welton

Inovação significa muitas coisas diferentes. No meio editorial, a palavra costuma ser amarrada a produtos digitais orientados a dados. Na Cosmopolitan, porém, a inovação assumiu significado mais complexo,  incluindo fatores como produto, pessoas e filosofia. “Eu realmente acredito que o valor do relacionamento de um leitor com uma marca é alegria, prazer e surpresa”, diz a editora-chefe da revista, Jessica Pels, que lidera um projeto voltado para a próxima geração de leitores no qual os conteúdos digitais são considerados decisivos. Na revista, dados e tecnologia são utilizados para aproximar os jornalistas de suas audiências. “Trata-se de inovar e ampliar os limites do que uma marca de revista pode ser”, afirma a jornalista. “Eu sempre digo que não sou o chefe desta marca, nosso leitor o é”, completa.

Leia aqui o texto na íntegra

 

Selecionamos outros textos para você