Autores passam a receber royalties sobre venda online de livros usados no Reino Unido

MEDIA TALKS – 01/06/2021

Luciana Gurgel

Em um projeto inédito no mundo e que pode ajudar a aliviar as perdas da indústria editorial, a maior varejista online de livros usados no Reino Unido, a World of Books, lançou hoje um esquema inovador para remunerar autores pela revenda de seus livros. Pelo programa AutorShare, os escritores receberão pela primeira vez uma uma porcentagem quando suas obras forem revendidas pela internet.

Até agora, os autores recebiam pagamentos de royalties sobre as vendas de novos livros. Segundo a World of Books, o projeto é uma resposta aos pedidos da comunidade de escritores por uma nova abordagem para lidar com o crescimento do mercado de livros usados, que cresce 12% ao ano no país, bem acima da elevação de 1% para obras novos.

A varejista criou um fundo de royalties no valor de £ 200 mil (R$ 1,5 milhão) para o primeiro ano, com previsão de aumentar anualmente. Vem em boa hora, pois o impacto da pandemia foi severo para a indústria literária, afetada pelo fechamento do comércio de rua durante longos períodos de lockdown e a paralisação de eventos como sessões de autógrafos e feiras.

De acordo com um relatório da Sociedade de Autores do Reino Unido, dois terços dos escritores sofreram perda de receita devido à Covid-19, com a maioria perdendo mais da metade. Além disso, mais de 60% não receberam apoio financeiro do governo. A Sociedade de Autores conseguiu financiamento de emergência de editoras, governo e indivíduos, concedento £ 1,3 milhão em subsídios para escritores que enfrentam dificuldades financeiras em 2020.

O AutoShare tem a participação da Sociedade dos Autores e da ALCS ( Authors ‘Licensing and Collecting Society), que faz o recolhimento dos direitos autorais e repassa aos escritores.

Leia aqui

Selecionamos outros textos para você