Adstream quer unificar entrega de publicidade digital

MEIO&MENSAGEM – 07/06/2019

No mercado brasileiro desde 2012, a Adstream apresenta um novo modelo de envio e armazenamento de publicidade para publishers. Trata-se da ferramenta One Delivery, que permite a gestão e envio de campanhas para múltiplos formatos — anteriormente, o mercado trabalhava com vídeo em seus diversos formatos e especificações. Segundo Celso Vergueiro, CEO da operação brasileira, antes as empresas costumavam dispor “de uma excelente solução para as entregas de filmes para TV, mas não tinham o mesmo tipo de solução para outras mídias”, e a novidade ajuda a dar maior segurança e controle na distribuição de campanhas e adaptação de peças tendo em vista estratégias multiplataforma.

Os testes da primeira fase do One Delivery ocorreram no início do ano no Reino Unido, passando em seguida para Austrália, país de origem da multinacional. Chega agora ao Brasil e o cronograma da Adstream é desativar a atual plataforma de distribuição, globalmente, até agosto, passando todas as entregas ao novo modelo. A empresa opera em 141 países.

Celso afirma que a nova plataforma aumenta o controle de qualidade dos materiais graças a recursos de inteligência artificial. “O processo que levava em média 20 minutos do início do pedido à entrega concluída, agora gira em torno de 5 minutos”, conta. A API da Adstream é aberta, o que permite integrar com outras ferramentas utilizadas pela indústria da comunicação, como plataformas de produção e execução de campanhas.

Apesar da entrega de peças online já ser praxe no Brasil há muitos anos, esse mercado se consolidou em 2016, quando a Rede Globo determinou que o envio passasse a ser 100% digital. Além da Adstream, outras empresas disputam este mercado no País, como a A+V e a Adtoox.

Selecionamos outros textos para você