Acordo leva notícias regionais ao Facebook News no Reino Unido

MEDIA TALKS – 14/04/2021

Luciana Gurgel

Enquanto o Reino Unido se move rapidamente na direção de regulamentar a atuação das Big Techs, o Facebook intensifica sua aproximação com a indústria de mídia do país. Na terça-feira (13/4), a empresa anunciou a criação de uma seção de notícias regionais para valorizar o jornalismo local em seu Facebook News, por meio do qual a empresa paga os editores pelo conteúdo mostrado em um feed especial na plataforma.

A partir de agora, notícias regionais passam a aparecer lado a lado com as nacionais. Os valores do acordo com os editores participantes não foram relevados.

A novidade confirma que a relutância histórica das plataformas digitais em pagar por conteúdo jornalístico está virando cada vez mais coisa do passado. E sugere ser uma questão de tempo (e do tamanho das pressões exercidas pelo governo ou pela sociedade, como tem acontecido no Reino Unido) a expansão para outros países.

O Brasil chegou a ser mencionado pela empresa em agosto de 2020 como um dos mercados que receberia o Facebook News, depois do lançamento piloto nos Estados Unidos em 2019. Mas até agora ele só avançou na Austrália, onde entrou em vigor em fevereiro a primeira regulamentação nacional de pagamento por conteúdo jornalístico adotada em todo o mundo.

No mesmo dia em que o acordo do Facebook com mídias regionais foi anunciado, dois diretores da poderosa CMA (Consumers Market Authority), agência reguladora de concorrência britânica, deram um depoimento para o Comitê Digital e de Comunicações da Câmara dos Lordes, voltando a defender um código de conduta no estilo da Austrália para garantir que haja “termos justos e razoáveis” entre plataformas e provedores de conteúdo.

O depoimento foi parte do processo de aprovação do projeto de lei apresentado pelo governo em novembro de 2020. O secretário nacional de mídia e assuntos digitais, Oliver Dowden, tem se manifestado regularmente sobre a nova lei. E exercido pressões sobre o Facebook, cujo chefe global de comunicação, Nick Clegg, é um ex-parlamentar britânico.

Leia aqui o texto na íntegra.

Foto: Brett Jordan/Unsplash

Selecionamos outros textos para você