Abraji e Transparência Internacional Brasil anunciam novo curso para jornalistas investigativos

ABRAJI – 15/09/2020

A Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) lançou o curso gratuito “Jornalismo, Covid-19 e Corrupção”, em parceria com a Transparência Internacional Brasil.

Apoiada pela fundação Konrad Adenauer, a iniciativa visa a capacitação de 80 jornalistas para a compreensão de temas centrais à análise dos atos de corrupção durante a pandemia de covid-19 e seus efeitos no país. Inscreva-se.

Dentre os inscritos, os 80 jornalistas selecionados assistirão às aulas on-line, entre 5 e 23 de outubro. Ao término do curso, 50 dos participantes receberão gratuitamente um ano de associação na Abraji.

As aulas ministradas ao longo do curso vão abordar transparência pública, medidas de retomada econômica durante a pandemia e outros temas relacionados à pauta da corrupção no âmbito da gestão da crise sanitária.

O curso pretende capacitar os inscritos a utilizar o CruzaGrafos, uma ferramenta desenvolvida pela Abraji e pelo Brasil.IO com o propósito de facilitar o acesso de jornalistas a diversas bases de dados públicos. Milhões de linhas informação da Receita Federal e do Tribunal Superior Eleitoral estão disponíveis na plataforma, auxiliando o trabalho investigativo dos profissionais de imprensa.

O curso é composto por 15 aulas, distribuídas em dois módulos. Para o primeiro módulo (“Pandemia, Compras Públicas Emergenciais e a Recuperação Econômica”), estão previstas cinco aulas, com duração de duas horas, realizadas de forma síncrona por meio de tecnologia apropriada.

Os professores responsáveis por este módulo vão discorrer sobre “Corrupção, sistemas de controle e Covid-19”, “Lobby e a captura das decisões públicas”, “Medidas de retomada econômica e os riscos de corrupção”, “A transparência pública no enfrentamento da pandemia e o papel da sociedade civil” e “Covid-19, programas de transferência de renda e eleições”.

Estão entre os instrutores:

Jorge Hage, ex-ministro da CGU (Controladoria Geral da União);
Fernanda Campagnucci; diretora executiva da Open Knowledge Brazil;
Luiz Navarro, do Comitê Consultivo Sênior da Academia Internacional Anticorrupção;
Daniela Castro, advogada especialista em advocacy;
Juliana Dal Piva, jornalista investigativa de O Globo e da revista Época.
Os perfis completos desses e outros instrutores pode ser visto com mais detalhes no edital. https://docs.google.com/document/d/1So_FSoFHYHqpPBPJAUqFFwdZkl4qILjCSJDPAIFrUGc/edit?usp=sharing

Para o segundo módulo (“Jornalismo de Dados e o CruzaGrafos”), estão previstas 11 aulas em formato de oficina, as duas primeiras com duração prevista de uma hora e as restantes com 20 a 30 minutos. Haverá um tempo adicional para os participantes realizarem exercícios e práticas.

Os responsáveis pelo módulo são:

Daniel Bramatti, ex-presidente da Abraji e editor do Estadão Dados;
Reinaldo Chaves, coordenador de projetos da Abraji;
Álvaro Justen, programador, professor de programação e fundador do portal de dados abertos Brasil.IO;
Stefano Wrobleski, jornalista de dados e editor no InfoAmazonia e coordenador de geojornalismo na Earth Journalism Network da Internews.
“Introdução ao jornalismo de dados!”, “A ferramenta CruzaGrafos e a importância da investigação jornalística e do controle social”, “A base de dados da Receita Federal”, “A base de dados do Tribunal Superior Eleitoral”, “Bases de dados da Saúde Pública” e “Uso combinado de bases de dados para investigações jornalísticas” estarão em pauta.

O CruzaGrafos está em fase final de desenvolvimento e será disponibilizado ao público em outubro. A ferramenta poderá ser acessada on-line por associados da Abraji e também não associados – as regras de acesso serão divulgadas em breve.

Selecionamos outros textos para você