Correios comunicam medidas emergenciais de tráfego postal a clientes

Em boletim enviado para clientes no dia 19 de março, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) informou que tem tomado todas as providências cabíveis para minimizar o impacto da recente greve dos caminhoneiros nas entregas das encomendas.

“A empresa adotou todas as providências para dar vazão à carga atingida, mas ainda temos muita para distribuir”, informa o comunicado. A estatal também disse estar fazendo o levantamento dos prazos de entrega, e deverá informá-lo a cada cliente nos próximos dias.

A nota também comunicou que parte dos funcionários da empresa na Bahia, Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Santa Catarina, Campinas e Vale do Paraíba entraram em greve na quarta-feira, 18.

“Todas as ações de contingência e medidas judiciais já foram tomadas para diminuir os impactos para os clientes. As mesmas visam a manutenção das postagens e entregas de cartas e encomendas em todos os estados. Salientamos ainda, que a rede de agências no país segue funcionando normalmente”, diz a nota, assinada por Denny Shinya Toyama, chefe do departamento de vendas dos Correios.

Selecionamos outros textos para você