#36: Morre Roberto Civita, presidente da Abril e idealizador da ANER

[M]orreu no último dia 26 de maio o empresário Roberto Civita, presidente do Conselho de Administração do Grupo Abril e responsável pela proposta de criação da Associação Nacional de Editores de Revistas (ANER). O editor estava internado havia três meses no hospital Sírio Libanês para correção de um aneurisma abdominal e morreu aos 76 anos devido à falência de múltiplos órgãos.

Nos anos 80, observando um movimento internacional, Civita propôs a criação de uma entidade para fortalecer o mercado de revistas no Brasil. Em 16 de dezembro de 1986, uma reunião com outros editores em Brasília-DF selou a criação da ANER, que há mais de 25 anos defende os interesses do meio. Naquele momento, a Editora Abril assumiu 60% dos investimentos para criar a instituição, que logo foi inserida no quadro associativo da FIPP, organização que lhe serviu de modelo. O próprio empresário foi eleito o primeiro presidente da ANER, cargo que ocupou até 1990. Em 2012, ele foi um dos homenageados na festa de 25 anos da entidade.

Antes de ser internado, Roberto Civita acumulava também os cargos de Diretor Editorial do Grupo Abril e presidente do conselho da Abril Educação, funções que foram assumidas pelo filho Giancarlo Civita, presidente executivo do Grupo Abril e vice-chairman da AbrilPar. RC, como era conhecido, deixa a mulher Maria Antonia, os filhos do primeiro casamento Giancarlo, Roberta e Victor, além de seis netos e enteados. A missa de sétimo dia acontece na terça, dia 4 de junho, às 11h, na Paróquia Nossa Senhora do Brasil (Praça Nossa Senhora do Brasil, s/n, Jardim América, São Paulo-SP).

NOTA DA ANER SOBRE ROBERTO CIVITA

São Paulo, 28 de maio de 2013
Nós, revisteiros, apaixonados por comunicação e jornalismo, confiantes de que a liberdade de expressão e a educação são condições inegociáveis pra um horizonte melhor, sentimos profundamente a perda de Roberto Civita neste domingo.
Com uma combinação ímpar de empreendedorismo e visão jornalística, levou a Editora Abril a um patamar internacional de qualidade e relevância. Sem dúvidas, um legado que por muito tempo será inspiração pra todos nós, editores de revistas.
Fica a nossa solidariedade com os familiares e colegas do grupo Abril pela falta que fará o principal responsável pela criação da ANER, há 27 anos. Nossa missão, visão e valores seguirão com a mesma consistência de sempre.
Frederic Zoghaib Kachar
Presidente da ANER

Prefeito veta projeto que amplia venda de produtos em bancas de SP

[O] projeto de lei (PL) que amplia a oferta de produtos não-editoriais a serem vendidos nas bancas da cidade de São Paulo foi vetado pelo prefeito Fernando Haddad (PT) no início de maio. Aprovado um mês antes em votação única, o PL autorizava a venda de bebidas não alcoólicas, alimentos industrializados, artigos eletrônicos, produtos de higiene e beleza, papelaria e vestuário, cartões de recarga de celular e chips das operadoras de telefonia, além de serviços como a transmissão e recepção de fax, revelações fotográficas e recepção de encomendas rápidas por meio de convênio com os Correios, produtos que poderiam ocupar até 30% do espaço físico da banca.

O veto do prefeito ao projeto de autoria do vereador José Américo (PT) foi publicado no Diário Oficial do município no último dia 9 de maio sob alegação de que o texto aprovado “é sobremaneira abrangente e, ao inserir inúmeras categorias de produtos e serviços que não se compatibilizam com a atividade-fim exercida por tais permissionários, acaba por assemelhar as bancas de jornais e revistas ao pequeno comércio, como as lojas de conveniência”. Agora, a proposta voltará para a Câmara Municipal, que tem poder de derrubar a decisão do prefeito em nova votação. A ANER segue acompanhando o caso e voltará a informar as novidades nos próximos boletins.

SAIBA MAIS:

O Estado de S. Paulo
Haddad veta projeto que transforma bancas de jornal em minimercados

Folha de S. Paulo
Haddad veta venda de produtos de higiene e beleza em bancas de jornal

G1-Globo
Haddad veta lei que ampliaria itens comercializados por bancas em SP

ACOMPANHE O PROJETO DE LEI:

Projeto de Lei n.562-2011

ENTREVISTA: Fernando Costa detalha comissão de Assinaturas

[O] diretor da comissão de Assinaturas da ANER, Fernando Costa, acredita que há uma “quantidade interessante” de temas a deliberar nas reuniões de seu grupo. Nesta entrevista exclusiva ao EMREVISTA, ele lista quais são os principais desafios e detalha o que vem sendo feito para contorna-los:

ER: Quais as principais dificuldades enfrentadas pela comissão?

FC: Um dos desafios é o Vale Cultura, que está em regulamentação pelo Ministério da Cultura (MinC). Para que o canal Assinaturas também se favoreça, sugerimos que o benefício seja oferecido em um cartão de crédito pré-pago, Visa ou Mastercard, para ser usado presencialmente ou pela internet em empresas pré-definidas. A resposta do Governo foi positiva, o que nos deixa bem posicionados na disputa por essa verba.

Também estamos avaliando o impacto da mudança da Mala Direta Postal, que será substituída por um novo modelo em 31/01/2014. Há vantagens como a rastreabilidade online e o tratamento prévio dos endereços (diminuindo a devolução), mas também existem impactos operacionais que podem gerar custos. Para evitar isso, preparamos uma análise detalhada e sugerimos a criação de um grupo de discussão, além da manutenção do convênio de desconto para nossos associados. A vice de logística dos Correios, Maria da Glória Guimarães dos Santos, concordou com a criação do comitê e já estamos programando as reuniões.

ER: Durante a Assembleia Geral, você comentou que há projetos de lei em curso que interessam ao setor de assinaturas. Quais seriam os mais urgentes?

FC: O projeto de lei (PL) de maior risco para nós que trabalhamos o marketing direto em assinaturas é o que trata da proteção à guarda e uso de dados pessoais. Ele será encaminhado à Câmara no próximos meses pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), ligada ao Ministério da Justiça, e, baseado no que foi divulgado, é extremamente restritivo ao uso das informações de clientes e prospects, o que pode inviabilizar as operações.

É claro que somos a favor de respeitar e preservar a privacidade dos indivíduos, mas entendemos que isso deve ser feito de forma harmônica, preservando também a liberdade de expressão comercial. Defendemos a proteção aos dados pessoais, garantindo ao cidadão o direito de escolha sobre a abordagem comercial, independentemente do meio. Nessa questão, somos contra qualquer tipo de tutela do Governo, pois entendemos que o consumidor é plenamente capaz de decidir o que deseja nas relações de consumo.

ER: Você também apontou a criação de eventos como uma das prioridades da comissão. Já existe algo previsto que possa ser antecipado?

FC: Estamos estudando com o comitê de Venda Avulsa a realização de um evento sobre circulação, que deverá acontecer no segundo semestre.

ANER realiza workshop jurídico sobre proteção de marcas

[N]o último dia 26, a ANER recebeu advogados e diretores de editoras associadas em sua sede para um workshop sobre proteção de marcas com a especialista em propriedade intelectual, Sonia D’Elboux. Os diretores dos comitês de Inovação Digital e Jurídico da ANER, Alessandro Gerardi e Lourival J. Santos, também participaram ativamente, levantando questões pertinentes ao cotidiano das editoras.

Workshop jurídico sobre proteção de marcas foi o primeiro evento realizado por uma comissão de trabalho da ANER neste ano

Durante duas horas, D’Elboux detalhou o panorama do tema no país e deu dicas para a escolha e registro de novas marcas ligadas ao mercado de revistas, além da manutenção e uso das já existentes. Além disso, explicou as particularidades da Lei da Copa, que altera as regras vigentes, restringindo o uso de marcas ligadas aos grandes eventos previstos, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

ANER cria Comissão Industrial para discutir cadeia de produção

[N]este mês, a ANER oficializou a criação de mais um grupo de trabalho, a Comissão Industrial, que irá discutir temas diretamente ligados à cadeia de produção de revistas. Fábio Amato, responsável pelas operações da Editora Globo, foi escolhido como diretor do comitê. O grupo já realizou sua primeira reunião no fim de maio.

Inscrições abertas para o 39a FIPP World Magazine Congress em Roma

[E]ntre os dias 23 a 25 de setembro deste ano, Roma será a capital mundial das revistas. Nesta data, a cidade italiana receberá a 39a FIPP World Magazine Congress, o maior e mais importante evento do mercado global de revistas, reunindo palestrantes de primeira classe e painéis que abordam o que tem sido feito de melhor ao redor do mundo.

O programa incluirá palestras com enfoque B2B e B2C, assim como exposição de estandes e oportunidades formais e informais para networking. Os tópicos a serem discutidos incluem: novos modelos de negócios e estratégias, inovações na mídia revistas, tablets e mídias móveis, comércio digital, o futuro do papel, estendendo a marca, dados grandes e pequenos e atividades editoriais.

As inscrições já podem ser feitas no hotsite do evento: http://www.fippcongress.com/. Para mais informações sobre como se associar à FIPP, entre em contato com Cobus Heyl (cobus@fipp.com). Para mais detalhes do Congresso, contate Claire Jones (claire@fipp.com) e/ou Natalie Butcher (natalie@fipp.com).

Palestrantes confirmados até o momento:

  • Ben Barokas, GM, Marketplace Development, Google, EUA
  • Michiel Buitelaar, COO, Sanoma Digital Media, Holanda
  • Bob Carrigan, CEO, IDG, EUA
  • Denise Colella, presidente, Maxifier, EUA
  • Francois Coruzzi, vice-presidente executivo internacional, Lagardère Active, França
  • Michael Federle, COO, Forbes Media, EUA
  • Ruth Feldman, diretora editorial internacional, Martha Stewart Living, EUA
  • Glenn Hansen, presidente e CEO, BPA Worldwide, EUA
  • Rupert Heseltine, Chairman, Haymarket Media Group, GB
  • David Hill, presidente e CEO, International Publishing Services, IDG e Chairman da FIPP, EUA
  • Paul Keenan, CEO, Bauer Media, GB
  • Ernesto Mauri, CEO, Mondadori Group, Itália
  • Martha Nelson, Editor Chefe, Time Inc., EUA
  • Tarun Rai, CEO, Worldwide Media, Índia
  • Juan Senor, diretor, Innovations Media Consulting, GB
  • Martha Stone, presidente, WNMN, EUA
  • Marjaana Toiminen, CEO, Bonnier Publications, Finlândia
  • Vittoria Veltroni, sócio, Applix, Itália
  • John Wilpers, diretor, Innovations Media Consulting, EUA
  • Mark Wood, CEO, Future plc, GB

Selecionamos outros textos para você