#13: Em seis meses, Brasil registra 200 mil tablets vendidos

Definitivamente, os tablets caíram no gosto do brasileiro. De acordo com dados da consultoria IDC Brasil, publicados recentemente pelo jornal Folha de S. Paulo, foram vendidas 200 mil unidades somente no primeiro semestre deste ano. O valor já é o dobro do registrado durante todo o ano passado e a expectativa é que o número de aparelhos vendidos chegue a 450 mil no fim de 2011.

Apesar da alta, os tablets ainda estão longe de dominar o mercado brasileiro. Neste mesmo período, foram comercializados no país 3,9 milhões de smartphones e 3,8 milhões de notebooks. Com isso, a proporção atual é de um tablet para cada 19 notebooks vendidos, distância que deve ser reduzida para um tablet para cada quatro notebooks até 2015, segundo estima o próprio IDC.

Os motivos para o aumento das vendas no Brasil está intimamente ligado à maior oferta de modelos disponíveis e à queda de preço, que deve acontecer após a decisão governamental de oferecer incentivos para a produção nacional. No primeiro semestre deste ano, o preço médio de um tablet no Brasil foi de US$ 880 (R$ 1.490), considerado alto para sua popularização.

Juíza do interior de Minas Gerais censura revista

No dia 6 de setembro, a juíza substituta Adriana Garcia Rabelo, de Nova Lima (MG), deferiu uma liminar determinando o recolhimento de todos os exemplares da edição 65 da revista Viver Brasil, associada da ANER. Segundo ela, o veículo teria “excedido o fim social de informar” ao publicar uma reportagem intitulada “Mina de Denúncias”, onde aponta possíveis fraudes administrativas ocorridas durante o mandato de Carlos Roberto Rodrigues, o professor Carlinhos (PT). Diversas entidades de classe, inclusive a ANER, repudiaram a atitude, considerada uma afronta à liberdade de expressão e à Constituição Federal.

Clique na imagem para ampliar

Publicada em 26 de agosto, a matéria diz que o prefeito é acusado de desvio de dinheiro público, dispensa de licitação, superfaturamento de obras, doação irregular de terrenos e até de recebimento de propina pelos principais órgãos de combate à corrupção no país: Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Polícia Federal. De acordo com a repórter Janaína Oliveira, autora da matéria, a revista foi informada da censura três dias depois da decisão da juíza.

O caso ganhou repercussão nacional ao ser reproduzido por grandes órgãos de imprensa, como o jornal O Estado de S. Paulo, o portal Imprensa e a rádio BandNews FM, além de blogs sobre política e o Observatório da Imprensa. A ANER se pronunciou por meio de uma nota divulgada à imprensa, em que o presidente Roberto Muylaert considera “que tal determinação afronta os direitos e garantias fundamentais da livre manifestação do pensamento” e fere “de maneira frontal” a Constituição Federal.

Clique na imagem para ampliar

Efeito suspensivo – No dia 27 de setembro, o desembargador Estevão Lucchesi de Carvalho, da 14a Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, concedeu efeito suspensivo a decisão da comarca de Nova Lima em proibir a circulação dos exemplares da Revista Viver Brasil contendo reportagem sobre suposto envolvimento do prefeito em casos de fraude administrativa.

Na decisão, o desembargador foi claro ao declarar “que os documentos carreados ao instrumento não dão conta de que a agravante tenha se excedido em seu dever de informar”, usando como exemplo a aplicação da palavra “suposta” em uma frase da reportagem. Além disso, Estevão Lucchesi de Carvalho ainda lembrou que “a Constituição Federal veda, expressamente, a censura prévia aos meios de comunicação”, citando o artigo 220, o mesmo lembrado pela ANER para condenar o caso.

[ico_star]LEIA TAMBÉM: Lei da Mordaça (reportagem da revista Viver Brasil após o incidente)[/ico_star]

Revista Brasileiros reúne especialistas para discutir inovação

A convite da revista Brasileiros, grandes personalidades das mais diferentes áreas se reuniram no último dia 26 de setembro para discutir o que promete nortear o desenvolvimento brasileiro nos próximos anos: a inovação. Cientistas, políticos, empresários, técnicos e pensadores do assunto dedicaram um dia inteiro para debater soluções e caminhos a serem tomados pelo Brasil em seu momento mais próspero.

E/D: Luiz Lara (ABAP), Hélio C. Mello (Brasileiros), Roberto Muylaert (ANER) e Julio Zaguini (Google)

Nomes como Aloizio Mercadante (Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação) e Miguel Nicolelis (um dos 20 cientistas mais influentes do mundo, professor da Universidade de Duke-EUA) se reuniram a outros protagonistas em suas áreas como Luiz Gonzaga Belluzzo (economista e ex-secretário de Ciência e Tecnologia de São Paulo), Thaisa Storch-Bergmann (astrônoma do Instituto de Física da UFRGS) e Julio Zaguini (Diretor de Relacionamento com Agências de Publicidade do Google na América Latina) a fim de debater como usar a inovação para impulsionar o crescimento econômico e humano do país.

Hélio Campos Mello (E), da Brasileiros, conversa com o neurocientista Miguel Nicolelis (D)

O dia de discussões, cujo tema oficial era “Inovação – O Brasil na rota do desenvolvimento científico e tecnológico”, ainda contou com a presença do presidente da ANER, Roberto Muylaert, que falou sobre o rumo das revistas impressas diante do digital e sobre a coexistência dela com outros meios de comunicação.

O Seminário Brasileiros é uma iniciativa da revista Brasileiros com foco na discussão dos grandes temas de interesse nacional. Além de um dia inteiro de debates, o evento gera uma publicação especial, o Cadernos SB, maneira encontrada para disseminar os argumentos e manter acesas as ideias e propostas surgidas nos encontros, podendo assim alcançar maiores públicos, já que é distribuída em bibliotecas e pontos de leitura de todo o país.

[ico_star]Veja mais fotos do evento no site oficial dos Seminários Brasileiros[/ico_star]

Greve: associações pedem definição rápida aos Correios

A greve dos funcionários dos Correios, iniciada no dia 14 de setembro, colocou em alerta as editoras de todo o Brasil que usam o serviço para fazer a entrega de seus produtos. Diante disso, ANER (Associação Nacional de Editores de Revistas), ABEMD (Associação Brasileira de Marketing Direto), ABA (Associação Brasileira de Anunciantes) e ANATEC (Associação Nacional de Editores de Publicações) formularam uma carta que foi encaminhada ao presidente da entidade, Wagner Pinheiro de Oliveira.

No documento, as entidades solicitam “especial atenção na montagem de um plano de contingência a fim de atender à distribuição de todo material relativo a nossos setores, que inclui peças promocionais, objetos de marketing direto, cobranças (carnês, boletos), produtos editoriais (jornais, revistas, anuários), entregas de e-commerce, entre outros, sob pena de causar grandes prejuízos às empresas associadas – entre as quais muitas das maiores companhias do País – afetando profundamente seus faturamentos”.

Para evitar o colapso, as associações sugerem que os Correios contratem mão-de-obra temporária e não fiquem somente esperando a definição das negociações. Por fim, o documento faz questão de citar os primeiros números do prejuízo com a paralisação: 400 mil encomendas e 42 milhões de correspondências atrasadas. No entanto, a greve perdurava até o fechamento dessa edição.

Resposta – No último dia 29 de setembro, 15 dias após o início da paralisação de seus funcionários, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos atendeu ao apelo das associações (ABEMD, ANER, ABA e ANATEC) e enviou um comunicado explicando as providências que estão sendo tomadas para contornar a greve e os prejuízos causados por ela.

No documento, a vice-presidente da rede e relacionamento com os clientes, Maria da Glória Guimarães dos Santos, afirma que o plano de contingência foi “efetivamente implementado” e que compreende a execução prioritária de diversos serviços, entre eles as remessas de peças promocionais e produtos editoriais, as de carnês e boletos de cobrança e as oriundas do e-commerce.

Por fim, os Correios afirmam que “milhares de trabalhadores têm participado dos mutirões em todos os Estados brasileiros”, fazendo com que 62% da carga seja entregue diariamente. Além disso, a empresa afirma que todo esforço feito até agora “tem sido positivo, no sentido de minimizar ao máximo os transtornos causados pela paralisação”.

Palavra do Presidente: A missão do funcionário público

Roberto Muylaert por Toni Pires (Spring)

A revista Veja publicou na semana de 28 de setembro uma matéria de capa sobre as leis absurdas que infernizam o dia a dia dos brasileiros e emperram o funcionamento das empresas. Na capa, um modelo fotografado de terno e gravata dizendo: “Não dá mais!”. Poderia estar na capa um cidadão qualquer, melhor ainda se fosse um empresário, que sente na pele as consequências de como os políticos e burocratas tratam os brasileiros, sem medir a inadequação de certas medidas e o desperdício de tempo e dinheiro que geram para a sociedade.

A propósito, demos uma sugestão ao Eurípides Alcântara, da Veja, para que faça uma edição especial sobre o abrangente assunto, com muitas páginas, com certeza.

Como é possível, por exemplo, que se deseje mais recursos para a saúde, quando boa parte do atendimento público é de descaso para com o cidadão, por funcionários públicos que não comparecem ao serviço, e não são punidos, deixando de atender a pessoas em emergência médica. Um bom lema para o governo lançar seria: “a missão do funcionário público é servir ao público”.

Sem a gravidade do problema apontado acima, aqui na ANER nós também sofremos com a fúria legislativa dos poderes constituídos, dirigida às revistas, e à imprensa em geral. Para correr atrás desses problemas estamos empenhados, inúmeras vezes, em contatos, viagens e reuniões, cuja finalidade e tentar evitar, ou reverter medidas que prejudiquem ou impeçam o trabalho dos nossos associados. Melhor seria se pudéssemos usar o tempo em coisas mais construtivas.

Um abraço,
Roberto Muylaert

Atrair publicidade com inteligência: o caso da revista piauí

Aos cinco anos da revista piauí, o editor João Moreira Salles escreveu uma carta a seus leitores bem no estilo da revista. No final, meio encabulado, sugere sua publicação como bom veículo de publicidade. Tudo com muita sutileza, como nem sempre acontece com as mensagens de venda que andam por aí. Por isso mesmo, EMREVISTA resolveu publicar a carta do João, em reconhecimento a um projeto de revista um tanto utópico, mas que deu certo, a partir de um bom investimento. Leia abaixo:

Eventos: Seminário Anatec, Propagandas premiadas e Save the Date

Seminário Anatec – No dia 20 de outubro, acontece em São Paulo (Rua Prates, 145, Bom Retiro) a 8a edição do Seminário Internacional de Mídia Segmentada, promovido pela Associação Nacional de Editores de Publicações Técnicas (Anatec). O convite custa R$ 400 (associados – ANER, inclusive) e R$ 500 (não associados). Informações no (11) 3034 4566/2550 ou www.anatec.org.br.

Propagandas premiadas – Até dia 30 de novembro, a Panamericana Escola de Arte e Design (Av. Angélica, 1900 – São Paulo, SP) exibe as campanhas vencedoras do 90o Art Directors Club NY Festival, realizado este ano nos Estados Unidos, e considerado um dos principais prêmios da publicidade mundial. De segunda a sexta (9h às 21h) e aos sábados (9h às 12h). Grátis.

Save the Date! – Anote já na sua agenda: no dia 21 de novembro de 2011, a ANER realizará sua festa de 25 anos no Teatro Alfa, em São Paulo, com a apresentação da Orquestra Ouro Negro (RJ) e lançamento do livro sobre a evolução da entidade e do mercado de revistas nos últimos anos. Mais informações nos próximos boletins EMREVISTA. Aguarde.

Seu evento aqui – Sua editora ou associação vai fazer um evento? Pois envie os dados principais (data, hora, local, inscrições e contato) para o e-mail jornalista@aner.org.br que teremos o maior prazer de divulgar na próxima edição do boletim EMREVISTA, veículo de cobertura do mercado de revistas com mais de 1.500 assinantes. Grátis, claro.

Revista Sexy dribla Apple e chega ao iPad

Com o slogan “Mulher bonita é aqui, ao alcance do seu toque”, a Sexy fez sua estreia no iPad, tornando-se a primeira revista de nu do país acessível no tablet da Apple. Como a empresa de Steve Jobs proíbe aplicativos de conteúdo pornográfico, a revista não será encontrada na AppStore, mas sim acessada por meio de uma versão otimizada de seu site, tal como feito pela versão americana de Playboy.

[quote_left]Para instalar a revista, acesse o site www.sexymag.com.br no iPad e siga as instruções![/quote_left]

No iPad, é possível acessar tanto as fotos do ensaio (Jaque Khoury, ex-BBB, foi a atração da estreia) quanto as reportagens especiais, os vídeos de making of, as entrevistas e as colunas de sexo e comportamento. Por enquanto, a Editora Rickdan anuncia que o acesso à versão digital da Sexy é gratuito, mas é possível que seja cobrada em breve.

Go Outside traz ciclista Lance Armstrong ao Brasil

Neste mês, a revista Go Outside, da editora Rocky Mountain, irá trazer ao Brasil um dos maiores esportistas do mundo, o ciclista Lance Armstrong. Após superar uma leucemia, o atleta conquistou por sete vezes consecutivas a Volta da França, principal competição do ciclismo mundial, e fundou a Lance Armstrong Foundation (depois renomeada para Livestrong), organização não-governamental de apoio a pessoas com câncer.

O primeiro evento envolvendo o ciclista no Brasil acontecerá no dia 29/10 e será uma palestra para 1.500 pessoas na Villa Daslu, onde irá contar detalhes de sua trajetória como atleta e da luta contra a doença. No dia seguinte, 400 pessoas terão o privilégio de pedalar ao lado do heptacampeão do Tour de France, saindo do Parque do Ibirapuera.

Quem quiser ouvi-lo contar sua história terá que desembolsar R$ 500 (de 01 a 21/10), enquanto quem quiser participar do bike ride com ele irá gastar R$ 600 (de 01 a 21/10). Há a possibilidade de adquirir os dois eventos em conjunto, o que custa R$ 1 mil. Os assinantes da revista Go Outside têm vantagens – veja quais no site www.gooutside.uol.com.br/lancenobrasil.

Além disso, para promover a revista e tentar angariar novos leitores, a editora Rocky Mountain dará aos participantes dos dois eventos três meses de assinatura grátis da Go Outside, além de um kit exclusivo. No site ainda é possível conferir reportagens, vídeos, fotos e uma curta biografia do ciclista.

Revistas e jornais da Espanha lançam banca digital

Interessadas em agregar leitores também nos dispositivos digitais, algumas das principais empresas de mídia da Espanha se reuniram para criar uma banca de revistas virtual. Batizada como “Kiosko y Mas”, foi lançada recentemente e já conta com mais de 30 jornais e 60 revistas de diferentes segmentos.

Assim como a ePresse, banca virtual criada por jornais e revistas da França (veja EMREVISTA #08), o Kiosko y Mas pode ser acessada tanto em computadores quanto em dispositivos móveis (iPads, iPhones e sistemas Android). A adaptação das publicações do impresso para o digital foi feita pela NewspaperDirect.

Entre os títulos já disponíveis estão revistas como Lecturas, inStyle, Rolling Stone, National Geographic e jornais como El País, ABC, El Correo e Las Provincias. O aplicativo pode ser encontrado na iTunes Store e no Android Market ou baixado no site http://www.kioskoymas.com.

Fonte: Meio&Mensagem

Licença prévia de importação é assunto de reunião em Brasília

No dia 27 de setembro, representantes da ANER, da Associação Nacional dos Distribuidores de Papel (Andipa) e da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf) foram a Brasília para um encontro com membros da Secretaria do Comércio Exterior (SECEX) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) a fim de tentar solucionar os problemas relacionados à licença prévia para a importação de papel, que tem sido liberada com mais de 30 dias de atraso, o que provoca diversos prejuízos às editoras, como a ameaça de escassez de papel e o pagamento de altas taxas portuárias.

No encontro, a ANER foi representada pela diretora-executiva Maria Célia Furtado e pelo advogado Tallis Arruda, do escritório Lourival J. Santos. Já a Andipa e a Abigraf foram representadas pelos respectivos presidentes, Vitor Paulo de Andrade e Fábio Arruda Mortara. Pelo lado do MDIC, quem participou da reunião foi a Secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres, e o diretor Albertino Antonio da Costa Filho.

Além da licença prévia para importação do papel (que a SECEX garantiu que terá o prazo máximo de entrega diminuído para 15 dias), outro assunto tratado foi a divergência com relação ao peso do papel pedido e entregue, que hoje pode ter oscilação de 5% – a ANER defende o aumento para 10%. Por isso, a entidade informa que está abrindo um canal para receber relatos de problemas referentes ao papel que podem estar acontecendo com seus associados. Assim, editores que tiverem problemas com o prazo de concessão da licença de importação (LI) devem entrar em contato com a ANER pelo e-mail mceliafurtado@aner.org.br.

[ico_star]SAIBA MAIS: Governo prevê liberar licenças em até 15 dias (Valor Econômico)[/ico_star]

Novos títulos: Popular Science Brasil, Quanta e Metáfora

No fim de setembro, três revistas voltadas para temas educacionais como ciências e literatura chegaram às bancas de todo o Brasil: Popular Science Brasil, Quanta e Metáfora. A primeira, editada pela Alto Astral, é a versão nacional da centenária revista norte-americana, a mais vendida no mercado de ciência e tecnologia naquele país. No Brasil, a revista terá periodicidade mensal e custo de R$ 8,90 por edição.

Já as outras duas são da Editora Segmento. A primeira, Quanta, também tem temática científica e viés didático, uma vez que o público-alvo serão professores de ciências e interessados no assunto. Para manter o alto nível das pautas, a editora da publicação, Andréa de Lima, informa que o conteúdo da revista será constantemente avaliado por um conselho consultivo técnico. A periodicidade da publicação será bimestral, com custo de R$ 9,90 por edição.

Por fim, a mesma Segmento lança no mercado a revista Metáfora, cujo objetivo é aproximar o brasileiro da cultura literária, novamente apostando na apresentação didática dos temas. “Temos a intenção não só de informar os amantes da leitura, mas despertar o interesse por esse hábito em outros públicos”, explica o coordenador editorial do projeto, Luiz Costa Pereira Junior. A periodicidade será bimestral, com custo de R$ 9,90 por edição.

Aconteceu na ANER: Seminário Nordeste e reunião ForCom

Nordeste – No último dia 30 de setembro, o Recife foi a sede da primeira edição do fórum “Desafios do Nordeste”, promovido pela Revista Nordeste, do grupo WSCom. No encontro, acadêmicos e profissionais discutiram o que pode ser feito para que a região aproveite a boa onda econômica que atinge o Brasil. O presidente da ANER, Roberto Muylaert, participou do segundo painel, sobre o papel da mídia, ao lado de Yole Mendonça, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Detalhes em www.revistanordeste.com.br.

ForCom 2012 – Entidades como ANER, ANJ, Abert e Instituto Palavra Aberta já iniciaram as discussões sobre o tema a ser apresentado por elas na próxima edição do Fórum Permanente da Indústria da Comunicação (ForCom), que deverá acontecer em maio do próximo ano, na cidade de São Paulo. Criado em 2008, durante o IV Congresso Brasileiro de Publicidade, o ForCom é um espaço para lidar com questões amplas do mercado e não de setores exclusivos, que fazem parte das tratativas de cada entidade.

[blue_message]Boletim EMREVISTA #13 - ANER © Todos os Direitos Reservados
Edição: Roberto Muylaert
Reportagem: Julio Simões
Arte: Gustavo Curcio
Colaboração: Maria Célia Furtado, Adriana Alvarenga, Isabela Rosito e Raquel Stefani[/blue_message]

Selecionamos outros textos para você